Roberto Lessa – The Wind (EP, 2021)

“Uma brisa refrescante para encerrar ciclos”

“The Wind” é o segundo EP do bluesman cearense, Roberto Lessa. Lançado nas plataformas digitas em junho deste ano (2021), o EP reúne alguns singles já lançados pelo artista entre 2019 e 2021, além de uma faixa instrumental acústica e intimista que dá título ao trabalho e, até então, inédita nos streaming de música. Sobre isto, a história contada pelo guitarrista/vocalista, se confunde com a de muitos artistas da música nesses tempos difíceis de pandemia. De acordo com ele:

“Após uma série de três singles lançados entre 2019 e 2020, meu plano era lançar mais um EP de composições inéditas. Mas veio a pandemia, e o que havia de planejamento foi por água abaixo.”

Como ainda não era possível encontrar com os amigos de banda para cumprirem o processo de gravação das inéditas, Roberto reuniu alguns dos seus singles mais representativos e adicionou uma instrumental, gravada e produzida por ele mesmo no seu estúdio caseiro. Roberto enxergou a oportunidade de fazer algo diferente e modificou arranjos em algumas canções.

Então, as faixas ficaram assim distribuídas: 1) I Don’t Need To Know Your Name é uma música que poderia facilmente tocar no rádio, pois tem um riffzinho que gruda cabeça por muito tempo, 2) Beside The Rotten River é uma canção faz lembrar as fugas dos escravos pelas margens dos rios, na tentativa de evitar os rastros, 3) The Wind é uma instrumental acústica que remete ao alvorecer do dia na serra de Guaramiranga tomando um café quentinho, 4) Saturday and Sunday, conforme disse o próprio autor: “é uma homenagem ao mestre BB King” e tem como convidado especial o gaitista argentino Cesar Valdomir, 5) Coronavirus Blues fala um sobre a angústia do isolamento e dos efeitos nefastos da pandemia, e 6) Where Did You Sleep Last Night, como muitos sabem, é um clássico eternizado pelo pioneiro Leadbelly.

Por fim, Roberto produziu e lançou muitos singles ainda durante ano de 2021, o que o levou à difícil tarefa de escolher, dentre as diversas canções, aquelas que melhor definiam o seu processo criativo durante o confinamento.

Por isso é interessante notar, ao final da audição, que o nosso bluesman não poderia ter feito escolhas mais felizes para este trabalho!

Nota: 8/10.


Ajude-me a melhorar dando feedback!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s